Originalmente publicado Reunion in Death em março de 2002.

Neste livro, o décimo quarto da série mortal lançado no Brasil, Eve depara-se com Julianna Dunne ( que muda de nome várias vezes,sempre mantendo o J D originais), uma assassina fria que envenena suas vítimas e toma Eve como sua oponente, pois fora presa pela tenente anos antes e julga tê-la como alguém que vale a pena ter como “adversária”.

Agora, fora da penitenciária por bom comportamento, manterá a tenente Eve Dallas bem ocupada.

Mais um pequeno retalho é acrescentado a história do passado de Eve neste livro. A tenente tem de viajar a Dallas para obter informações do passado de Julianna e confrontar seu próprio passado, revivendo seus medos e traumas ao visitar o hotel onde esteve com seu pai pela última vez, antes de assassiná-lo.

É genial o toque da assassina, o envenennamento de suas vítimas. A morte sem o toque, sem a violência de esfaquer, mutilar, bater, sem sangue e rápida.

Apenas homens, ricos, com poder…e a fraquesa de Eve é Roarke, que se encaixa nesse perfil.

O relacionamento Eve X Roarke amadurece a cada história, nos proporcionando um espetáculo cada vez melhor. E eles completam , um ano de casamento…

E aqui, nesta história, a nossa corajosa tenente tem de lidar não só com seus medos e passado, com a assassina, tem de lidar com algo que lhe constrange e com o que não sabe lidar direito: relacionamentos pessoais, pois é confrontada com a experiência da viagem a Dallas e a consequencia disso no comportamento de Roarke, a visita dos pais de Peabody com sua gratidão por “cuidar” de sua filha e o mais interessante é  que acabam por hospedar-se na mansão de Roarke, o relacionamento de Peabody com o detetive Mcnab, algo que deixa Eve muito desconfortável e claro, o próprio relacionamento de Eve com Roarke, e aqui ela se sente insultada e desautorizada perante sua equipe ao ter seu belo marido adiantando-se e fazendo-se de alvo.

Também temos a confiança de Eve em passar a Peabody um caso arquivado ( o caso Marsha Stibbs), e a assistente não deixa a bola cair, resolve o caso.

É isso, a “confiança” está chegando a um novo patamar, o passo de Eve tem mais peças expostas agora e esperamos a próxima história, ansiosamente, para ver quais novas peças serão acrescentadas.

Apesar das histórias terem citações de anteriores e os personagens (mesmo os secundários) parecerem em outros livros da série, até que não compromete a leitura ler fora de ordem ou não ler os anteriores. Mas aconselho a leitura, mesmo dos contos lançados lá fora entre as histórias, pois facetas dos personagens são melhores observadas e acrescentadas.

Epígrafe

“Há certos tipos de mesquinhez que são malévolos

em demasia até mesmo para um homem.

Só uma mulher, e uma mulher adorável,

poderia se aventurar a expressá-los.”

-W. M. Thackeray, Uma história refinada e decadente

“O veneno mais confiável que existe é o tempo.”

– Emerson

Ficha técnica, sinopse, capa:

Reencontro Mortal (Reunion In death)

Editora: Bertrand Brasil
ISBN:9788528614503
Número de páginas: 434
Encadernação: Brochura
Edição: 2010

Sinopse

Exatamente às 19h30, Walter Pettibone chegou em casa e encontrou mais de cem amigos e familiares que gritaram em uníssono: “Surpresa!”. Era seu aniversário. Embora há várias semanas ele já suspeitasse de que uma festa estava sendo organizada, a verdadeira surpresa ainda estava por vir. Às 20h45, uma ruiva com olhos cor de esmeralda lhe entregou uma taça de champanhe. Um único gole do líquido borbulhante o fez cair morto.
O nome da mulher era Julie Dockport. Ninguém na festa a conhecia, mas a detetive Eve Dallas lembrava perfeitamente quem ela era. Eve fora a responsável por colocar Julie atrás das grades há quase dez anos. Agora, apesar de ter sido libertada por bom comportamento, ela definitivamente não está bem-intencionada. E, ao que tudo indica, quer se ver mais uma vez frente a frente com a tenente Dallas, num reencontro que nenhuma das duas… jamais esquecerá.

Peronagens

Tenente Eve Dallas, Roarke, Summerset, policial Delia Peabody, capitão Feeney, detetive Mcnab, comandante Whitney,Drª Mira, Charles, Louise Dimatto,policial Trueheart, Julianna Dunne.

Nota da Editora:

A Bertrand Brasil acompanha rigorosamente a ordem em que os livros da Série Mortal foram publicados nos EUA. Ocasionalmente, a autora lança contos avulsos com personagens da série, apresentados em antologias especiais de vários autores em um único volume. Tecnicamente, essas histórias soltas não fazem parte da Série Mortal e não apresentam nenhum fato novo ou marcante na vida dos personagens.

See ya!

Rosana