Ai que delícia! Mais um livro da série Mortal  publicado, pela Bertrand Brasil, aqui em terras tupiniquins.

A Bertrand prometeu para janeiro e aqui está, o super lançamento. Estou ansiosa para ler agora, a versão em português!

Eu li esse livro em inglês mesmo, gostei bastante, pois sou viciada em tecnologia…kkkk . A divisão de detecção eletrônica estará até o pescoço com o problema. Nem preciso falar que o Roarke, com sua cabeça dura e conhecimentos profundos de sistemas de segurança e informática, vai estar a um passo da contaminação, e esse vírus vai sim adentrar a divisão policial, e haverão tiros e Eve como refém. A Mavis está grávida e em polvorosa. E um vírus que pode se propagar de uma máquina para o mundo real é demais de legal! Mas não é um vírus como da gripe, viu, antes que pensem errado. E não posso contar como ele age, pois acaba a graça. Mas é tipo aqueles filmes do 007 com comando a distância…rssss. Só mais uma dica – pureza – criança…. 😉

E se eu falar mais alguma coisa, vão me matar pelos spoilers!

Publicado originalmente em 2002 como Purity in Death.

We bow our heads before Thee, and we laud
And magnify thy name Almighty God!
But man is thy most awful instrument
In working out a pure intent.
—William Wordsworth

In friendship false, implacable in hate, Resolv’d to ruin or to rule the state.
—John Dryden

Sinopse

“Louie Cogburn está há três dias fechado em seu apartamento,sem sair da frente do monitor do seu computador. Sua dor de cabeça é insuportável – como se espinhos espetassem seu cérebro. E só piora. Finalmente, quando alguém bate à sua porta, Louie pega seu taco de baseball, abre a porta, e começa a bater…

O primeiro policial a chegar no local dispara duas vezes a arma de atordoamento e Louie morre instantaneamente. A detetive Eve Dallas fica encarregada da investigação, mas não há nda que explique a morte ou a fúria repentina desse homem. A única pista é uma mensagem bizarra deixada no seu computador: Pureza Total Alcançada.

E quando um segundo homem morre sob circunstâncias idênticas, Dallas inicia o torturante trabalho de seu cérebro de procura de respostas e coragem para enfrentar o impossível…  um vírus de computador capaz de se espalhar de uma máquina para o homem…”

Capa original

See ya!

Rosana