Olá, hoje a Ana ( Tonks) , autora do blog Romances in Pink  vai nos contar um pouco sobre sua leitura de Nora Roberts.

Sabe, muita gente diz que os romances de banca da Nora Roberts são mais fracos e até concordo com essa opinião, mas existem alguns que são muito charmosos e os dez volumes da série Os MacGregors se encaixam neste perfil. Por isso, escolhi fazer um apanhado geral da saga neste especial Nora Roberts. Espero que vocês gostem.

Os MacGregors são um antigo clã das Terras Altas da Escócia, com um passado de romances e aventuras. Daniel MacGregor, atual patriarca do clã nos Estados Unidos, honra sua herança escocesa e a história de sua linhagem, e quer vê-la perpetuada por seus descendentes. Assim, se esforça, dando uma pequena ajuda ao destino, para que seus filhos, e depois netos, encontrem companheiros de valor, à altura do sangue dos MacGregors.

Resumindo: Daniel MacGregor é um belo de um casamenteiro. Um senhor carismático, porém determinado e teimoso, que consegue dar um empurrãozinho para casar membros de sua família. Esse é o enredo da saga, em cada volume alguém encontrará o amor com o auxílio do patriarca, com exceção de Um Novo Mundo e Rebelde, que são históricos e falam dos ancestrais da família, e de Hoje e Sempre, que conta como o próprio chefe MacGregor conquistou sua esposa. Os livros encontram-se abaixo.

 

 

1. Jogo de Sedução – Playing the Odds (1985): A história da jovem prodígio Serena MacGregor e do jogador Justin Blade, a filha e o sócio de Daniel, deliciosamente enredados em seus sutis planos para o futuro da família. Após se conhecerem e se apaixonarem, graças a um empurrãozinho do patriarca, num cruzeiro pelas Bahamas, um faz ao outro uma proposta irrecusável. Mas a sombra de uma vingança ainda paira sobre seu futuro…Gostei do livro. Justin Blade é um TDB e se a linhagem deve continuar forte nos MacGregor, nada melhor que um guerreiro comanche que toma o que quer.

2. Destino Tentador – Tempting Fate (1985): É a vez de Caine MacGregor e Diana Blade, dois talentosos advogados cujos caminhos se cruzam mesmo sem a interferência de Daniel, mas é claro que depois ele dará o seu empurrãozinho. Diana queria apenas acertar as contas com seu irmão, Justin (mocinho do anterior), mas é recebida em Atlantic City por Caine, que a ajuda a lidar com suas mágoas e frustrações, e se prova bem diferente da sua terrível reputação nos tribunais. Ele não faz questão de esconder o que sente por ela, e a conquista arrebatadoramente, mas Diana sabe que precisa superar os próprios medos antes de se entregar ao amor.

3. Orgulho e Paixão – All the Possibilities (1985): Livro do primogênito dos MacGregors, o senador Alan MacGregor. Ele se vê totalmente apaixonado por uma mulher bem estranha. Ceramista, com alma de artista e impulsiva. Totalmente diferente do centrado e organizado senador. Ela é descrita como uma cigana. Ele, como um herói de Brontë… Shelby Campbell tem no seu passado algo que a faz tentar evitar uma relação amorosa com Alan, porém os MacGregors não desistem nunca. Shelby é bem cativante e faz a leitura se tornar bem agradável.

4. Encanto da Luz – One Man’s Art (1985): Grant Campbell apareceu um pouquinho no volume anterior. Ele vive como um eremita, sozinho em um farol… Grant costuma ser bastante rude com visitantes e não quer recebê-los de jeito nenhum. Não gosta de ter pessoas à sua volta. Ele lembra muito um ogro, mas especificamente o Shrek naquela sua pequena cabana querendo ser deixado em paz. Porém, numa tempestade, chega à sua porta Genviève Grandeau. Era noite, estava escuro, ela estava perdida e congelada. Só via uma pequena luz em um farol, parecia ser sua salvação… mas lá ela encontra apenas Grant. Já deu para perceber a confusão que vai acontecer, não?Vocês devem estar intrigados, mas cadê o MacGregor? Bem, Grant é irmão de Shelby e Daniel já o considera da família e então, pronto. Lá vai…

5. Hoje e Sempre – For Now, Forever (1987): Um dos meus favoritos. Leitura obrigatória, viu?

No decorrer da série, o leitor foi conhecendo o simpático, gigante ruivo e patriarca casamenteiro, Daniel MacGregor, que sempre dava aquela forcinha para unir os protagonistas dos volumes anteriores, e fui ficando cheia de expectativas em relação a este livro, que conta justamente a sua história usando o artifício do flashback. Essa sensação, de que deverá ser um ótimo texto, é sempre perigosa, mas posso afirmar que ele não só correspondeu completamente, como até me surpreendeu.

6. Instinto do Amor – The MacGregor Brides (1997): Amo este livro. É um dos meus favoritos da série e uma leitura altamente recomendada. Ele contém três histórias, cada uma é sobre uma neta de Daniel MacGregor. Com seus 90 anos, ele ainda está firme no seu objetivo de ser um casamenteiro. Aliás, está mais forte do que nunca e seus momentos como cupido são hilários. Apresentados em situações quase insuspeitas, os casais logo se descobrem enredados. Tudo isso num clima natalino.A segunda história é a minha preferida, ela é sobre Gwendolyn. Uma história linda e graças ao Branson Maguire. Ele é um personagem maravilhoso, um escritor, que fará de tudo para que Gwen se apaixone por ele. O processo de sedução dele é super fofo.

7. Beijos que Conquistam – The Winning Hand (1998): A vítima da vez é Robert MacGregor Blade, conhecido como Mac. Como disse antes, Daniel está agora sendo o cupido dos netos. Mac administra o Comanche, parte da rede de hotéis-cassino de seus pais que têm sua história narrada no livro Jogo de Sedução. Mac se envolve com Darcy Wallace, que passou de falida a milionária no cassino gerenciado por ele.Mac fica fascinado com a aparência frágil e ingênua de Darcy, despertando nele um sentimento de proteção. Porém Mac é teimoso e não quer se apaixonar…

8. Amor Nunca é Demais – The MacGregor Grooms (1998): Daniel MacGregor foi bem sucedido ao encontrar maridos para três de suas netas em Instinto do Amor, e agora ele resolveu ajudar seus três netos a encontrar a felicidade, que para Daniel significa casamentos e bebês.A terceira história é a de Ian e é uma pequena pérola. Só ela já faz o livro inteiro valer a pena. Naomi Brighstone administra a livraria da família. Ela sempre foi desajeitada e gordinha. Tímida, escondeu-se na comida. Nunca namorou, nem sequer fora beijada. Há um ano resolveu tomar as rédeas da sua vida, emagreceu e tornou-se uma bela mulher, porém no seu interior ainda se parece muito com a menina desajeitada e tímida que se achava feia. Linda história. Ian é cativado, fica fascinado tanto que… quase põe tudo a perder.

9. Um Vizinho Perfeito e Um Novo Mundo – The Perfect Neighbor (1999) e In From the Cold (1990): Um Vizinho Perfeito é um romance contemporâneo e Um Novo Mundo é um histórico, fala de um ancestral, e é ambientado no período natalino.Na primeira história é a vez de Cybil Campbell, filha de Grant Campbell e Genviève Grandeau, protagonistas do livro Encanto da Luz. Ela herdou dos pais seu dom artístico. Ela é cartunista, extrovertida, amiga de todos e não consegue dizer “não”. Assim, quando sua vizinha insiste pela milionésima vez para que saia com seu sobrinho, ela inventa que já tem um encontro com o seu novo vizinho arredio, Preston McQuinn.Ele é como um eremita, quer ficar sozinho e é rude com nossa heroína no seu primeiro encontro. Porém situações desesperadoras exigem soluções desesperadas. Preston se assusta com a moça cativante que não só o convida para sair, como ainda paga por isso, 100 dólares. Tudo para fugir educadamente da vizinha casamenteira, caindo assim, nas mãos do homem que Daniel MacGregor escolheu.

10. Rebelde – Rebellion (1988): O livro é bom. É o primeiro livro histórico que leio da Nora Roberts, mas devo confessar que esperava mais… justamente por ser Nora Roberts. Rebelde explica o motivo da divisão da família, com um grupo indo parar no Novo Mundo. No futuro, essa parte da família daria sequência à maravilhosa história de Daniel MacGregor e seu clã.

Mais uma querida blogueira que participou!

Amanhã tem mais.

MacGregors no NRB -> aqui